República Notícias

URGENTE: Operadora de Internet entrega dados e expõe abusos de Alexandre de Moraes em caso 08 de janeiro

COMPARTILHE:

A operadora Tim enviou ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), dados ultra-importantes de geolocalização do celular do ex-assessor internacional Filipe Martins. O conteúdo enviado ao magistrado se refere ao período de 30 de dezembro de 2022 a 9 de janeiro de 2023.

O documento em posse de Oeste mostra que Filipe Martins estava em Brasília em 30 de dezembro, mesma data em que o então presidente Jair Bolsonaro viajou com sua comitiva para os Estados Unidos. Nos dias seguintes, o ex-assessor esteve em Curitiba e Ponta Grossa (PR), onde permaneceu até 9 de janeiro.

ANÚNCIO

O desembargador aposentado Sebastião Coelho, responsável pela defesa de Filipe Martins, afirma que o ex-assessor foi de Brasília à capital paranaense de avião. Lá, pegou um carro e seguiu para a cidade do interior do Estado.

A possível soltura de Filipe Martins

A Tim entregou os dados de geolocalização por ordem de Alexandre de Moraes, que acatou o pedido da defesa de Filipe Martins. O magistrado tem o conteúdo em mãos desde 28 de junho, e os advogados tiveram acesso ao material apenas nesta quarta-feira, 10.

A viagem que não ocorreu é o argumento usado por Alexandre de Moraes para manter Martins na prisão. Segundo o magistrado, o ex-assessor estaria tentando fugir do país.

ANÚNCIO

Martins está preso desde fevereiro, no bojo da Operação Tempus Veritatis, que investiga uma suposta tentativa de golpe de Estado para impedir a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Agora, a expectativa da defesa é que o ministro do Supremo Tribunal Federal determine a soltura de Filipe Martins.

ANÚNCIO