República Notícias

Veja 13 opções de chá para tosse (e como preparar)

COMPARTILHE:

Os chás para tosse, como o de eucalipto, canela e tomilho ajudam a fluidificar as secreções, o que permite expulsar o catarro com maior facilidade, combater os microrganismos responsáveis por alterações respiratórias e a melhorar a tosse, podendo ser uma boa opção caseira para melhorar esse sintoma.

Além disso, é aconselhado aumentar o consumo de água para fluidificar as secreções e facilitar sua saída, assim como acalmar a garganta e aliviar a tosse. Para isso, é importante adotar outras medidas, como evitar correntes de ar e andar descalço durante o tratamento da tosse.

ANÚNCIO

É importante que antes do aparecimento ou piora dos sintomas que acompanham a tosse, como febre ou dificuldade para respirar, o médico seja consultado para que seja feita uma avaliação dos sintomas e o tratamento possa ser iniciado.

Imagem ilustrativa número 1

13 chás para tosse

Algumas opções de chás que ajudam a aliviar a tosse são:

1. Chá de canela, cravo-da-índia e limão

A canela e o cravo possuem propriedade bactericida e ajudam a eliminar os microrganismos responsáveis pela tosse. O limão e o mel contém propriedades expectorantes, ajudando a fortalecer o sistema imune devido à presença de vitamina C em sua composição. Veja outros benefícios do mel e do limão.

ANÚNCIO

Essa receita de chá de canela com cravo-da-índia e limão também possui propriedades calmantes, ajudando a diminuir a tosse, podendo ser facilmente preparada da seguinte forma:

Ingredientes

  • 1 pau de canela;
  • 3 cravos-da-índia;
  • 1 rodela de limão;
  • 1/2 litro de água;
  • 1 colher (de sopa) de mel.

Modo de preparo

ANÚNCIO

Colocar todos os ingredientes em um bule e deixar ferver por 5 minutos. Esperar esfriar, coar, adoçar com 1 colher de sopa de mel e beber 2 xícaras deste chá por dia.

Este remédio caseiro é contraindicado para bebês com menos de 1 ano de idade, pois estes ainda não podem consumir o mel. Neste caso, pode-se recorrer à mesma receita, mas sem acrescentar o mel.

Além disso, no caso de pessoas alérgicas ao mel, própolis ou pólen, esse ingrediente não deve ser adicionado na receita, para evitar reações alérgicas graves.

2. Chá de eucalipto

O chá de eucalipto pode ser usado em caso de alterações do sistema respiratório, já que possui propriedades que inibem o desenvolvimento dos microrganismos responsáveis por essas alterações, ajuda a fluidificar o muco, é expectorante e anti-inflamatório, além de ajudar a aliviar a tosse.

ANÚNCIO

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de eucalipto;
  • 1 litro de água fervendo.

Modo de preparo

Colocar 1 colher de sopa de eucalipto em 1 litro de água previamente fervida e deixar repousar por aproximadamente 10 minutos. Em seguida, coar e beber 3 xícaras desse chá por dia. Veja também outras formas de aproveitar os benefícios do eucalipto.

O chá de eucalipto deve ser evitado por mulheres grávidas, durante o período de amamentação e por crianças com menos de 2 anos de idade. Além disso, deve ser evitado por pessoas com hipertensão e que estão fazendo tratamento com antiepiléticos e sedativos, já que o eucalipto pode interferir na eficácia desses medicamentos.

3. Chá de tomilho

O tomilho possui propriedades capazes de combater bactérias, fluidificar e ajudar a expulsar as secreções, sendo uma boa opção para tratar alterações respiratórias, como bronquite e a tosse, já que ajuda a relaxar os músculos das vias respiratórias, aliviando esse sintoma.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de tomilho;
  • 1 litro de água fervendo.

Modo de preparo

Colocar uma colher de sopa de tomilho em 1 litro de água previamente fervida e deixar repousar por aproximadamente 10 minutos. Em seguida, coar e beber até 3 vezes por dia.

Em caso de gravidez ou de amamentação, é importante consultar o médico, já que apesar de não ser totalmente contraindicado durante esse período, pode causar efeitos tanto na mulher quanto no bebê caso não receba orientação adequada.

4. Chá de cenoura para tosse infantil

Um ótimo remédio caseiro para acabar com a tosse infantil é o chá ou suco puro de cenoura, que possui alta concentração de vitamina C e é antitussígena, contribuindo para diminuir as crises de tosse que podem persistir por algumas semanas depois de um episódio de gripe.

Ingredientes

  • 1 cenoura de tamanho médio;
  • Mel.

Modo de preparo

Ralar a cenoura e colocar em um copo dentro da geladeira. Após alguns minutos, a cenoura irá largar um suco próprio, que deve ser coado e misturado com a mesma quantidade de mel. Esse suco deve ser tomado várias vezes ao dia.

O mel só deve ser utilizado por crianças com mais de 1 ano de idade, já que em bebês está associado à ocorrência de botulismo. Para crianças menores, pode-se dar apenas o suco da cenoura.

Além disso, esse remédio caseiro não deve ser usado por crianças com mais de 1 ano que tenham alergia ao mel, pólen ou própolis.

5. Chá de urtiga para tosse alérgica

A tosse alérgica é caracterizada por uma tosse persistente e que não está associada a gripes ou resfriados. Nesse caso, uma boa opção de remédio caseiro é o chá de urtiga.

A urtiga é uma planta medicinal que contém propriedades anti-histamínicas e, por isso, ajuda a combater as diversas alergias, sendo eficaz para o tratamento da tosse seca, podendo ser utilizada também por crianças. No entanto, deve-se conversar com o pediatra antes de iniciar este tratamento, para se ter a certeza de que a tosse é alérgica.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas secas de urtiga;
  • 200 ml de água.

Modo de preparo

Colocar a água em uma panela e deixar ferver. Quando entrar em ebulição, apagar o fogo e acrescente a urtiga, tapar a panela e esperar amornar, coar e beber a seguir, podendo-se adoçar com 1 colher de mel. Tomar 2 xícaras ao dia.

Este remédio caseiro deve ser evitado durante a gravidez, período de amamentação, por pessoas com insuficiência cardíaca ou renal, por diabéticos, já que pode ter efeito hipoglicemiante, e por pessoas com hipertensão arterial.

6. Chá de hortelã

O chá de hortelã pode ser usado para aliviar a tosse, dor de garganta e resfriados, já que seus óleos essenciais, como o mentol, e sua propriedade anti-inflamatória e analgésica ajudam a desinflamar a garganta e as vias respiratórias.

Além disso, a hortelã tem propriedades antibacterianas e imunológicas, ajudando a combater mais rápido a gripe e o resfriado, por exemplo.

Ingredientes

  • 6 folhas picadas de hortelã;
  • 150 mL de água fervente.

Modo de preparo

Acrescentar a hortelã na água fervente e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Coar, adocicar a gosto e tomar de 3 a 4 xícaras por dia.

A hortelã deve ser evitada por pessoas com refluxo grave ou hérnia de hiato, além de também não dever ser consumida por crianças com menos de 5 anos.

Em mulheres grávidas, a hortelã pode não ser totalmente segura, principalmente quando se toma em grandes quantidades, já que pode provocar alteração no útero. No caso das mulheres em fase de amamentação, não existem informações suficientes sobre a segurança da hortelã, devendo ser usada apenas sob recomendação médica.

7. Chá de gengibre com equinácea

O chá de gengibre com equinácea possui ação anti-inflamatória, expectorante e antialérgica, ajudando a aliviar a tosse.

Ingredientes

  • 1 cm de gengibre;
  • 1 colher (de chá) de folhas de equinácea;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Colocar as folhas de equinácea e o gengibre na água fervente, tampar e deixar repousar. Coar e beber em seguida.

O gengibre não é indicado para pessoas que possuem pedra na vesícula, possuem doenças hemorrágicas ou fazem uso de medicamentos anticoagulantes.

Durante a gravidez, não se deve adicionar a equinácea nesse chá e o consumo máximo de gengibre deve ser de 1 grama por dia e por um intervalo máximo de 3 dias seguidos.

8. Chá de alcaçuz

O chá de alcaçuz ajuda a diminuir a irritação na garganta, além de contribuir para a eliminação do catarro, sendo um erva muito útil para tratar problemas respiratórios.

Embora o mel também tenha benefícios para aliviar a tosse e irritação na garganta, nos casos de pessoas que têm alergia ao mel, pólen ou própolis, esse ingrediente não deve ser adicionado ao chá de alcaçuz.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de raiz de alcaçuz;
  • 1 xícara de água fervente;
  • Mel para adoçar a gosto.

Modo de preparo

Acrescentar o alcaçuz na água fervida, tampar e deixar repousar por 10 minutos. Coar, adoçar com mel e beber até 2 vezes por dia.

O chá de alcaçuz não deve ser consumido por mulheres grávidas ou em amamentação e por pessoas com problemas cardíacos.

9. Chá de orégano

O chá de orégano tem propriedades que aumentam a produção de secreções pulmonares, ajudando a aliviar a tosse seca, resfriado comum e doenças como bronquite, sinusite e laringite, já que também possui propriedade antibacteriana.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de orégano fresco ou seco;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Colocar o orégano na xícara com água fervida e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Depois, coar e beber 2 a 3 xícaras por dia. Confira outros benefícios do chá de orégano.

O orégano não é indicado para pessoas com maior facilidade a desenvolver alergia a qualquer planta da família das lamiáceas, dentre as quais estão o orégano.

O chá de orégano é contraindicado na gravidez pois pode causar aborto, e também não deve ser consumido na amamentação.

10. Chá de endro

O endro tem propriedades antiespasmódicas e expectorantes e, por isso, também pode ser usada no tratamento da tosse seca e produtiva.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas e sementes de endro;
  • 1 xícara de água fervida.

Modo de preparo

Colocar o endro na xícara com água fervida e deixar repousar por 15 minutos. Em seguida, coar e beber.

O endro pode provocar diminuição do açúcar no sangue, devendo ser utilizado com precaução por pessoas com diabetes ou que consomem medicamentos que baixam a glicemia.

Além disso, não deve ser consumido durante a gravidez ou amamentação.

11. Chá de romã

O chá de romã é rico em polifenóis, flavonoides, alcaloides e triterpenos, que são substâncias com ação antioxidante e anti-inflamatória, que ajudam a combater a garganta inflamada e aliviar a dor, o desconforto e a tosse.

Ingredientes

  • 10 gramas da casca de romã;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Adicionar as cascas de romã em uma panela com a água. Quando começar a ferver, deixar por mais 5 minutos e desligar. Após esse tempo, tampar a panela deixando o chá repousar por mais 5 minutos. Esperar amornar e beber a seguir de 2 a 3 vezes por dia.

O chá de romã não deve ser usado por crianças com menos de 2 anos, mulheres grávidas ou em amamentação ou por pessoas que tenham gastrite ou úlceras no estômago, pois pode causar irritação no estômago.

12. Chá de limão e mel

O chá de limão e mel ajuda a combater a tosse, pois ajuda a soltar o catarro, limpar as vias respiratórias de substâncias irritantes e acalmar a garganta.

Além disso, o limão possui propriedades anti-inflamatórias e fortalecedoras do sistema imunológico e o mel tem ação antimicrobiana e ajuda a hidratar a garganta, o que permite aliviar a tosse causada por gripes, resfriado e dor de garganta, por exemplo.

Ingredientes

  • Suco de ½ limão verde ou siciliano;
  • 1 colheres (de chá) de mel;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Ferver a água, desligar o fogo e em seguida adicionar o suco de meio limão e a colher de chá de mel, misturando bem. Esperar amornar e beber.

O chá de limão e mel não deve ser tomado por pessoas que têm alergia ao limão, mel, pólen ou própolis. Além disso, por conter mel, esse chá não deve ser tomado por crianças com menos de 1 ano de idade.

13. Chá de manjericão

O chá de manjericão tem um efeito broncodilatador e relaxante para os músculos brônquicos, que pode ajudar a combater problemas respiratórios e melhorar a tosse causada por gripes, resfriados, asma, bronquite ou infecções respiratórias.

Ingredientes

  • 10 folhas frescas ou secas de manjericão;
  • 1 xícara de água.

Modo de preparo

Colocar a água para ferver e quando estiver fervendo, desligue o fogo. Adicionar a água fervente em uma xícara com as folhas de manjericão. Tapar e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Em seguida, coar, esperar amornar e beber 1 xícara, até 3 vezes por dia.

A chá de manjericão não deve ser consumido por mulheres grávidas ou em amamentação, pois pode afetar o desenvolvimento do bebê.

Esse chá também deve ser usado com cautela por pessoas que utilizam remédios para diabetes ou pressão alta, ou anticoagulantes, devendo seu uso ser feito somente com recomendação médica.