República Notícias

GRAVE: Lula paga valor absurdo para a Polícia Federal perseguir opositores

COMPARTILHE:

Com a Polícia Federal (PF) prestes a concluir a investigação sobre a suposta venda de presentes oficiais, que tem o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) como um dos alvos, o governo federal fez uma revisão no Orçamento e conseguiu liberar cerca de R$ 102 milhões para a corporação.

O valor representa a metade do que tinha sido bloqueado da PF em 2024.

ANÚNCIO

Por sinal, o Ministério da Justiça, que abarca a PF, foi o maior beneficiário da quantia entregue pelo governo federal, que chegou a um total de R$ 500 milhões, de acordo com a portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) na última sexta-feira (28).

Além dos recursos liberados para a PF, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), com R$ 30 milhões, e outras áreas do ministério comandado por Ricardo Lewandowski, com mais R$ 76,8 milhões, também foram beneficiadas.

As liberações ocorrem justamente às vésperas do anúncio do resultado da investigação da Polícia Federal que apura se auxiliares de Bolsonaro venderam ou tentaram comercializar ao menos quatro itens recebidos em viagens oficiais, entre eles relógios das marcas Rolex e Patek Phillipe.

ANÚNCIO

Atualmente, a PF avalia o conteúdo dos telefones celulares do advogado Frederick Wassef, que representa Bolsonaro, antes de concluir as investigações.

No momento, estão sendo analisados arquivos de fotos e vídeos, além de mensagens de texto e áudio trocadas em aplicativos de conversas instalados nos aparelhos.

Claramente a Polícia Federal está sendo muito bem paga para servir de máquina de perseguição contra os opositores do sistema.

ANÚNCIO