República Notícias

GRAVE: deputado do Bolsonaro pode ser preso a qualquer momento por perseguição

COMPARTILHE:

Informações que acabam de surgir dão conta de que a ax-esposa do deputado federal Zé Trovão (PL-SC), Jéssica da Costa Veiga divulgou nota defendendo a decisão judicial que decretou a prisão do parlamentar por falta de pagamento de pensão alimentícia. Ela chamou o ato da Justiça de “alento”.

“A prisão civil é um alento. É uma forma de obrigar os pais a cumprirem suas obrigações. O medo da cadeia faz eles correrem e pagarem”, escreveu Jéssica.

ANÚNCIO

Ela afirma ainda que prisão civil é uma medida que nunca imaginou precisar pedir, mas tornou-se necessária diante das circunstâncias.

“A prisão civil é uma medida que nunca imaginei precisar pedir ao pai do meu filho. Nós mulheres nunca pensamos nisso! É o mesmo caso do pedido de medida protetiva. Nunca imaginamos precisar, pois vivemos com alguém que pensamos que nunca vá nos agredir, bater, maltratar ou deixar de cumprir uma obrigação legal. Nunca imaginamos que vamos precisar… Até precisar!”, apontou trecho do documento.

Com a prisão decretada, o deputado pode ser preso a qualquer momento.

ANÚNCIO

Em sua defesa, Zé Trovão disse e alegou que a falta de pagamento de pensão alimentícia a seu filho ocorreu por um erro da Câmara dos Deputados.

“Não existe dívida alguma deste parlamentar porque, se o juiz determinou que a pensão tivesse algum tipo de aumento, ele comunica à Câmara dos Deputados, que desconta a pensão alimentícia do meu filho todos os meses”, afirmou ele.

“Quem cometeu erros até aqui ou foi o Judiciário ou foi a Câmara dos Deputados. (…) Não devo, não serei preso. E se tiver que pagar algo a mais, que seja feito da maneira certa. Não impute a mim o erro que é de vocês”, disse o parlamentar.

ANÚNCIO

Ele ainda acusou a mãe de seu filho de ter “uma sanha” para buscar todos os dias mais dinheiro. Ele mostrou, então, comprovantes de pagamento de condomínio e aluguel, que, somados, dão cerca de R$ 4 mil.

“Este é um valor que eu pago a mais todos os meses, tirando esse valor [da pensão] que desconta diretamente do meu salário. Sabe por quê? Porque a minha mulher mora em um apartamento de alto padrão custeado pelo pai do seu filho”, completou.

O deputado finalizou:

“O que me assombra ainda mais é saber que a outra parte não tem a moral de sequer se pronunciar e dizer: ‘Olha, recebo tudo e sempre recebi, inclusive moro em um apartamento que ele paga’”.

ANÚNCIO

Confira: