República Notícias

Criminosamente, Lula acoberta corrupção em seu governo e envergonha o Brasil

COMPARTILHE:

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, ao desembarcar em Genebra (Suíça) na manhã desta quinta-feira, que irá conversar com o ministro das Comunicações Juscelino Filho (União Brasil) e que irá “tomar uma decisão”. Mas disse que ele tem “o direito de provar que é inocente”.

“O fato de o cara ter sido indiciado não significa que ele cometeu um erro”, afirmou Lula. “(Indiciado) significa que alguém está acusando e que a acusação foi aceita”, disse o presidente, que alegou que “estava fora” e não pode ainda falar com seu ministro. “É preciso que as pessoas provem que são inocentes e ele tem o direito a provar que é inocente”, disse.

ANÚNCIO

Juscelino foi indiciado sob suspeita dos crimes de organização criminosa, além de lavagem de dinheiro, corrupção passiva, falsidade ideológica e fraude em licitação.

Lula disse que ainda não falou com ele. “Ainda vou conversar hoje e vou tomar uma decisão sobre esse assunto”. Fontes da presidência estimam que um anúncio deve ocorrer apenas em seu retorno ao país.

Num inquérito, a Polícia Federal afirmou que o ministro faz parte de uma organização criminosa. O centro é um suposto esquema de desvios de recursos de obras de pavimentação bancadas pela Codevasf, uma estatal.

ANÚNCIO